quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Tecnologia

Classificação Principal: Comunicologia
Classificação Específica:
Infocomunicologia
Classificações Secundárias:
Tecnologia; Internet; Jornalismo

"Estado" Lança Nova Versão na Internet, com Páginas Digitais.
Reportagem; estadão.com.br; São Paulo, SP; 28.03+08; http://www.estadao.com.br/tecnologia/not_tec147318,0.htm



" 'Estado' lança nova versão na internet, com páginas digitais. Nova tecnologia permite a leitura da edição integral da mesma forma que a publicada em versão papel. (Marili Ribeiro, de O Estado de S.Paulo) SÃO PAULO - A edição digital de O Estado de S.Paulo acaba de ganhar uma versão mais moderna. Além do sistema em PDF que já utiliza, passa a oferecer também a tecnologia digital paper, que torna possível a leitura do jornal como se o usuário estivesse folheando as páginas da edição impressa. A nova tecnologia, que vem sendo adotada por várias publicações mundo afora, permite uma sensação que, segundo comprovam pesquisas, agrada aos leitores. Entre as vantagens de se adotar essa forma de visualizar o jornal, como lembra o diretor de Marketing e Mercado Leitor do Grupo Estado, Antônio Hércules Jr, está a facilidade de acesso para o assinante em viagem. "É economicamente inviável mandar a versão impressa para alguns destinos fora do Brasil", diz ele. "Na internet, ele poderá agora ler o Estado quase com o mesmo prazer de manuseio em sua casa." Hoje, o jornal tem um terço dos 430 assinantes apenas digitais vivendo no exterior. No total, o Estado conta com 237 mil assinantes, segundo os dados auditados pelo Instituto Verificador de Circulação (IVC). Esses consumidores têm acesso automático à opção online. Também não há diferença de preço entre a assinatura digital e a impressa. Com a nova versão online, o leitor ganha maior flexibilidade e mais elementos de visualização, como explica André Bianchi, diretor de Estratégias Digitais e Novos Negócios. "Dentro de uma página, ele poderá separar a matéria que mais lhe interessa e aproximá-la para obter maior conforto de leitura", explica. "Para o anunciante, a peça publicitária poderá oferecer vídeos e animação, além de criar condições de interação com link de acesso para o site da empresa." A campanha que está divulgando o novo Estadão Digital, segundo Hércules, não só ressalta as vantagens para o leitor do jornal de ter o conteúdo integral e com a mesma diagramação da versão impressa, como ainda destaca as ferramentas de pesquisa que facilitam a localização de assuntos específicos de maneira prática. Um dos aspectos que mais estimulam a modernização de tecnologias para a leitura na internet é a capacidade de atender à demanda do mercado jovem, sempre ávido por se manter conectado. Mas o abandono da leitura de jornais, que foi profetizado há menos de uma década com o avanço da era digital e da profusão de blogs e redes sociais, não se confirma. Isso, pelo menos, é o que acaba de captar a mais recente pesquisa sobre o futuro da indústria jornalística, o estudo The State of The News Media, edição 2008. Divulgado na semana passada nos EUA, o estudo contém dados que demonstram uma natural migração dos leitores das versões em papel dos jornais de lá, como New York Times e USA Today, para as edições online. O estudo mostra que os leitores, mesmo quando recorrem à mídia digital, preferem se informar nas grifes jornalísticas consagradas no meio impresso e televisivo. Entre os sites de notícias de maior audiência nos EUA aparecem marcas como CNN, NBC, ABC e CBS, além das de mídia impressa. "

Nenhum comentário: